terça-feira, 5 de março de 2019

Por terras de São Pedro de Oliveira




São Pedro de Oliveira é uma aldeia pertencente ao concelho de Braga, localizada a sul da capital do Minho, da qual dista cerca de 10 kms.
Esta aldeia é ainda hoje fortemente marcada pela ruralidade, onde podemos encontrar um pouco da paz e tranquilidade que outrora se respiravam por muitas aldeias minhotas.
Mas para mim São Pedro de Oliveira é muito mais do que tudo isso. Esta é a aldeia que viu nascer a Bela Mónica, a minha cara metade, e onde ela tem todas as suas origens e raízes. Por "aqui" tenho sido muito bem tratado ao longo dos, já quase, 15 anos de ligação a esta terra.
Pretendo, portanto, com esta publicação prestar uma homenagem a estas terras e a toda a gente boa com quem por cá me tenho cruzado.
Recentemente o município bracarense criou um PR que percorre alguns belos caminhos e recantos da aldeia: O PR2-BRG - Por São Pedro de Oliveira.
Hoje fomos percorrer-lo!
O percurso “Por São Pedro de Oliveira” é sinalizado e percorre a freguesia, que tem referências históricas que remontam ao século XII e tem a particularidade de estar delimitada por um conjunto de marcos graníticos gravados com o brasão da Casa (Real) de Bragança.
Desenrolando-se entre pitorescos caminhos rústicos, onde o verde dos campos cultivados contrasta com o granito da construção tradicional, este percurso convida-nos a sentir um pouco da essência deste território marcadamente agrícola. Destaca-se a visita ao Parque de Lazer do Moinho, um local privilegiado para parar e usufruir desta envolvente. Pode visitar-se um antigo moinho agora recuperado e, nos dias mais quentes, tirar partido do tanque para um refrescante banho nas águas do rio Guisande.
É um percurso relativamente curto e fácil, onde surge também, altaneira, a Capela de São Bento, um aprazível local onde reina um frondoso e antiquíssimo sobreiro, e ainda a Capela da Senhora do Campo, convidando à descoberta da lenda que terá estado na origem da sua construção.

Como principais pontos de interesse temos:
- A Capela de São Bento (ponto de início/fim do percurso)
- Os Marcos da Casa de Bragança
- A Capela de N.ª Sr.ª do Campo
- A Calçada e Fonte do Pereiro
- Vista Panorâmica sobre a aldeia
- A Igreja de S.Pedro da Oliveira
- O Parque de Lazer do Moinho
- A Ponte do Raso
- Casas senhoriais típicas
- A Poça da Bóca
- O Rio Guisande

Como já referi é um percurso fácil, que não chega a completar os 7 kms de extensão, demorando cerca de 2 horas para percorrer nas calmas, mesmo com o "upgrade" do desvio para ir visitar a tia Paula... :)
Um beijo enorme á Bela Mónica, a melhor de todas as companhias, rendendo aqui uma homenagem á mulher que ela é, ás suas terras e ás suas gentes!


Marco da Casa de Bragança



As típicas, mas cada vez mais raras, "ramadas". Espectacular!




A capela de Nossa Sra. do Campo



Lindo...

... Mundo rural!

Marco da Casa de Bragança

Marco da Casa de Bragança. O maior de todos!


A ponte do Raso

Panorâmica parcial da aldeia

Fonte do Pereiro




Larício Europeu. Até agora só os tinha visto na serra da Cabreira.


Igreja paroquial



Parque do Moinho



Parque do Moinho



Capela de S.Bento á sombra do frondoso e secular sobreiro!



 

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018







Eu, o Jorge e o Alexandre.
A "equipa" no cume da Torre Cerredo! (© Jorge Gouveia)

BOM ANO DE 2019!
Com muita montanha e muita aventura!


 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018




E depois de descer do Peña Vieja em segurança, descida onde é necessário todo o cuidado e concentração, era tempo de rumar a um local verdadeiramente mágico: a Collada Bonita!

Desde o início, quando toda esta aventura pelos Picos foi planeada, que me fascinou a ideia de visitar a Collada Bonita. Sempre tive em mente que seria um momento inesquecível e as expectativas não foram defraudadas.
A Collada Bonita é mesmo um dos grandes "highlights" destas montanhas da Cordilheira Cantábrica e apesar da dificuldade que representa lá chegar, depois de lá se estar tudo se esquece perante tamanha grandiosidade da mãe Natureza.
A visão que se tem, chegados ao colo que permite a passagem de sul para norte e vice-versa, é avassaladora! Aquele vislumbre da cara sul do Picu Urriellu é inesquecível! É como se estivéssemos a olhar para um quadro, uma pintura, uma obra de arte!
Quando lá se chega percebe-se imediatamente o porquê do nome... Collada Bonita!
Sem dúvida um dos grandes momentos desta "peregrinação" pelos Urrieles.

Depois, e apesar do duro pedaço que ainda faltava, foi seguir sereno e completamente "anestesiado" até ao Refugio.
O dia já estava ganho!

Percurso efectuado:
El Cable > Canalona > Collado de la Canalona > Peña Vieja (2.617m) > Coteras Rojas > Collada Bonita > Jou Trás el Picu > Collado de la Celada > Canal de la Celada > Refúgio Delgado Úbeda (Urriellu).

Podem espreitar aqui, a reportagem do camarada Alexandre Matos!

Grande abraço ao Jorge e ao Alexandre, os incríveis companheiros de jornada.


Alguns dados técnicos:

Distância percorrida - 11 kms
Subida total - 1112m
Descida total - 990m
Altitude max - 2617m
Altitude min - 1852m
Tipo - Linear
Grau de dificuldade - Elevado